Interioridade...


Aventurar-se em voos rasos,
mergulhar intensamente
sentir o vento
perceber o cair da chuva
sentir o amor pulsar
e sem ao menos entender
encontrá-lo num cantinho,
ele desabrochar e crescer de forma tão intensa
e ao mesmo tempo tão suave
pelo tempo
por todo  o tempo
por uma aventura inteira.


<Jacqueline Marinho>


Topo